Comportamento

Sofre de ansiedade? Você não está sozinho!

17 fevereiro

Levando a Sério Blog

Olá meus amores, tudo bem com vocês? 

Como passaram de carnaval? Divertiram muito? Espero que sim! Temos que aproveitar tudo que a vida nos proporciona, né? Apesar de tantos transtornos que nosso povo brasileiro enfrenta diariamente, alguns dias de folia caem bem. Essa vida agitada e violenta nas cidades brasileiras nos deixa de cabelos em pé, estressados, ansiosos, com pânico, não é? Só eu que sinto assim? Por esse e por outros motivos, decidi trazer um tema polêmico, mas que vale a pena ser debatido, principalmente dentro dos lares.

Hoje vamos conversar sobre um assunto um tanto incompreensível para muitos, a ansiedade, o mal do século. De acordo com o dicionário “trata-se de um grande mal-estar físico e psíquico; aflição, agonia. desejo veemente e impaciente, falta de tranquilidade; receio; estado afetivo penoso, caracterizado pela expectativa de algum perigo que se revela indeterminado e impreciso, e diante do qual o indivíduo se julga indefeso.". Fico aflita só de ler o significado da ansiedade, e vocês? Só quem sofre algum tipo de transtorno ansioso sabe oque estou expondo. É muito triste passar noites em claro pensando em um futuro totalmente incerto. A maioria dos ansiosos mentalizam acontecimentos catastróficos sobre coisas que ainda vão acontecer. Sabe uma coisa que me deixa mais chateada? Muitos indivíduos taxam os sintomas da ansiedade como frescura.

O coração dispara, a boca seca, o nó na garganta impede do ar passar, a sensação de despersonalização te dá a certeza de que vai enlouquecer naquele instante. A pressão sobe, os cabelos da cabeça podem cair ou esbranquiçar. Oh tristeza, qual o motivo de tanta incerteza com o futuro? Será a crise dos 20 batendo na porta? Será a cobrança extrema dos pais? Serão os inúmeros problemas diários que enfrentamos? Assaltos, balas perdidas, brigas, roubos... Ou será algo genético? A ansiedade não escolhe raça, idade, gênero, ela simplesmente aparece, toma conta do seu corpo, você não se reconhece no espelho. As atividades que você fazia antes? São feitas do mesmo jeito, porém com muita dificuldade. A maldita ansiedade te enfraquece, te suga, te deixa exausta no final do dia. UFAA!!!! 

E sabe oque ouvimos em troca? “Se esforce”, “Isso é apenas frescura”, “Você já experimentou respirar?”, “Relaxa”, “ Isso é falta de trabalho, menina”, “Falta de sexo”. Será mesmo? NÃO! Nem sempre a terapia ajuda a curar todos os sintomas, nem sempre você consegue se encontrar. É uma luta diária, árdua, um futuro embaçado, um desespero que faz você andar de um lado ao outro, abrir a geladeira, comer desnecessariamente. Quantos jovens entram nas drogas para aliviar os sintomas do inferno chamado ansiedade?

A ansiedade pode ser classificada por muitos outros termos, mas na prática, só quem sente de verdade esse mal pode traduzir o quão ruim é. E para descrever um pouco sobre esse maleficio, trouxe um artigo superinteressante do meu amigo José Roberto Matias, para que vocês possam ter uma visão mais ampla de tudo o que acontece quando esse problema passa dos limites e que não deve ser ignorado.

Levando a Sério Blog


"Quem nunca sentiu aquela apreensão antes de apresentar um trabalho na escola, em uma entrevista de trabalho ou em um primeiro encontro? Penso que todo mundo, né? Sentimos um friozinho na barriga, mas logo passa.

Agora me diz outra coisa!? Você sente apreensivo, irritado, com sudorese nas mãos e nós pés, náuseas, taquicardia e não consegue pegar no sono facilmente? Mesmo que não tenha nenhum compromisso ou algum trabalho para apresentar? É extremamente preocupado, na maioria das vezes se “pega” pensando em coisas catastróficas que podem acontecer no futuro? Sente medo de morrer? Se você disse sim para alguns desses sintomas, pode ser que esteja com algum distúrbio da ansiedade. Fique atento!

Segundo a estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde), 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, equivalente a 18,6 milhões de indivíduos.   Não se desespere! Viu que não está sozinho? Existem diversas maneiras para controlar os distúrbios. A prática de esporte é de suma importância, podendo amenizar os sintomas que são extremamente desagradáveis, alimentação adequada, bons amigos, meditação, pensamentos positivos e profissionais qualificados para dar as melhores orientações são essenciais no processo. 

Se você não se identificou com os sintomas listados acima, conhece alguém que os sente? Preste auxilio! Muitos indivíduos desinformados, que não sofrem desse mal, tratam os transtornos de ansiedade como frescura ou fraqueza. Garanto que os sintomas são cruéis, vagos, capazes de imobilizar uma pessoa, prejudicando-a na vida profissional, amorosa. Experiência própria.

Como já dizia Ana Suy: “Ansiedade mata? Mata, sim, o presente.”

José Roberto Matias

A ansiedade é um fator que deve ser tratado com especialistas sim, isso não é frescura, é transtorno, é doença! Se você é assim ou conhece alguém que possui esses sintomas, conte aqui nos comentários. Podemos nos ajudar!

Beijos e até a próxima! 

Comentários

google+